28 de março de 2010

Cerejeiras em Flor



Belíssimo filme! A história e a fotografia são lindas!! Fala sobre como a morte surpreende aqueles que percebem tarde demais como a vida deve ser vivida. Eu tenho uma opinião formada e acredito apenas na morte física, sendo nosso espírito imortal. E enquanto eu assistia me lembrei por diversas vezes de um livro que li no ano passado e que já citei aqui antes.


"Há uma tribo indígena americana que acredita que a morte nos segue onde quer que estejamos. Supostamente, ela fica na direção do nosso ombro esquerdo e, se você olhar rapidamente para trás, conseguirá vê-la de relance. Nossa morte nos segue, esperando pelo momento certo. De vez em quando, se ela notar um espaço, bate em nosso ombro para que nos lembremos da presença dela".

"No ocidente, gostamos de pensar que somos imortais; vivemos como se tivéssemos muito tempo para fazer tudo o que queremos. De repente, estamos velhos e próximos da morte e ficamos pensando em como teria sido, sobre como as coias poderiam ter sido diferentes. Mas aí já é tarde demais...

O que fazer então? Bem a morte nos segue por um motivo: ela é nossa melhor conselheira. Não há nada mais poderoso do que uma pessoa que está preparada para viver agora, neste instante, tendo em mente que pode ser o último momento de sua vida".

"Se você está perdido e procurando um objetivo, a morte pode ajudar. Parece estranho, não é? Acompanhe meu raciocínio: muitos de nós vivemos de trás para a frente. Olhamos para a frente, sempre pensando que há muito tempo para fazermos tudo o que queremos; então, de repente, como o dia marcado para a entrega de um trabalho escolar, a morte está bem ali à sua frente, e você precisa apressar tudo".

"Enfim, voltando à morte. Siga-a, ela é sua amiga e vai ajudá-lo a saber o que fazer com todas as coisas pelas as quais é apaixonado".

"Portanto, não espere morrer para começar a viver. Siga a morte e, conscientemente, escolha a vida".

(trechos do livro Não viva pela metade - Siga os desejos do seu coração, de A.C.Ping)


A morte nos ensina a viver. Então, VIVA!!!  
Viver amanhã é muito tarde. Viva hoje!!!

Nenhum comentário: