26 de novembro de 2009

A união faz a força

"Vi ainda outra coisa vazia debaixo do sol: um homem sozinho, que não tem ninguém, nem filho, nem irmão. Apesar disso, não deixa de se afadigar, nem de se fartar com riquezas. Para quem ele se afadiga e se priva da felicidade? Isso também é fugaz e trabalho inútil. Mais vale estar a dois do que estar sozinho, porque dois tirarão maior proveito do seu trabalho. De fato, se um cai, poderá ser levantado pelo companheiro. Azar, porém, de quem está sozinho: se cair, não terá ninguém para o levantar. Se dois se deitam juntos, um poderá aquecer o outro; mas como poderá alguém sozinho se aquecer? Se um deles for agredido, dois poderão resistir, e uma corda tripla não se arrebenta facilmente."
(Eclesiastes, 4:7-12)

Sobre as surpresas da vida ou sobre como a vida deve ser

Ontem tive provas de que a vida guarda surpresas diárias para nossa existência. Se soubermos aproveitar, é claro. O dia amanheceu dolorido, eu com meu coração apertado que até pensei que ele ia sair pela minha boca ou pelos meus olhos (estou competindo com a Helena da novela para ver quem chora mais!).

Concordei com o texto Tristeza Permitida de Martha Medeiros: "ficar triste é comum, é um sentimento tão legítimo quanto a alegria, é um registro de nossa sensibilidade. Estar triste é estar atento a si próprio, é estar desapontado com alguém, com vários ou consigo mesmo, é estar um pouco cansado de certas repetições, é descobrir-se frágil num dia qualquer." 

E o que fazer nessa situação? Sentar e esperar passar. Ou...

Como eu sou uma pessoa de sorte a vida me presenteou com uma amiga -irmã, daquelas que fala o que eu preciso ouvir seja ruim ou bom, me dá seu colo e seu ombro para eu chorar e seu abraço para me confortar. E ela me convida para uma festa de aniversário que aconteceu na Cervejaria Devassa. Bom, não conhecíamos o lugar e lá fomos nós. Simplesmente fantástico, com um espaço reservado para festas. Encontramos vários amigos e a aniversariante chamou um conjunto de samba para animar a festa. Rimos até não mais poder e aos poucos fui percebendo que eu estava expurgando a tristeza do meu corpo e do meu coração. 

Para finalizar, os músicos tocaram grandes clássicos do Carnaval e outras músicas animadoras e fomos todos para a pista. Bom, aí o expurgo foi completo ao som de "a minha alegria atravessou o mar...", "é hoje o dia da alegria e a tristeza nem pode pensar em chegar..." e "vai rolar a festa..."

Fala a verdade: carnaval em plena 4ªfeira de novembro? É ou não é uma surpresa?

Sim, a festa da vida está aí, todos os dias!  



24 de novembro de 2009

Para pensar - 11

“O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é CORAGEM.” 
(Guimarães Rosa - Grande Sertão Veredas)

Recebi a mensagem acima da minha amiga-irmã Mirella. Thanks a lot!

16 de novembro de 2009

Apaixone-se

Chorei até não mais poder assistindo ao vídeo.
No momento preciso muito acreditar no texto e continuar meu caminho sem perder a fé.


15 de novembro de 2009

Para pensar - 10


Que eu continue a acreditar no outro mesmo sabendo de alguns valores tão esquisitos que permeiam o mundo;

Que eu continue otimista mesmo sabendo que o futuro que nos espera nem sempre é tão alegre;

Que eu continue com a vontade de viver mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, uma lição difícil de ser aprendida;

Que eu permaneça com a vontade de ter grandes amigos mesmo sabendo que com as voltas do mundo eles vão indo embora de nossas vidas;

Que eu realimente sempre a vontade de ajudar as pessoas mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, sentir, entender ou utilizar essa ajuda;

Que eu mantenha meu equilíbrio mesmo sabendo que os desafios são inúmeros ao longo do caminho;

Que eu exteriorize a vontade de amar entendendo que amar não é sentimento de posse, é sentimento de doação;

Que eu sustente a luz e o brilho no olhar mesmo sabendo que muitas coisas que vejo no mundo escurecem meus olhos;

Que eu alimente a minha garra mesmo sabendo que a derrota e a perda são ingredientes tão fortes quanto o sucesso e a alegria;

Que eu atenda sempre mais a minha intuição que sinaliza o que de mais autêntico eu possuo;

Que eu pratique sempre mais o sentimento de justiça mesmo em meio à turbulência dos interesses;

Que eu não perca o meu forte abraço e o distribua sempre;

Que eu perpetue a beleza e o brilho de ver mesmo sabendo que as lágrimas brotam dos meus olhos;

Que eu manifeste o amor por minha família mesmo sabendo que ela muitas vezes me exige muito para manter sua harmonia;

Que eu acalente a vontade de ser grande mesmo sabendo que a minha parcela de contribuição no mundo é pequena.

E acima de tudo...

Que eu lembre sempre que todos nós fazemos parte dessa teia chamada vida criada por alguém bem superior a todos nós!

Que Deus não permita que eu perca a vontade de amar mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo pode não sentir o mesmo por mim.

(Chico Xavier)

2 de novembro de 2009

Menina


Essa gostosura da foto (o cão, não eu! oi?) é a Menina. Ou melhor, se chamaria Menina se eu a tivesse trazido para casa. Bem que a minha amiga-irmã-anja Mirella tentou me convencer com seus golpes baixos tipo: "eu ajudo a pagar", "eu ajudo a cuidar". Não posso arcar com essa responsabilidade no momento mas gostaria de ver a cara do Gabriel chegando em casa e dando de cara com o cão-bebê! Meu coração doeu ao ter que devolvê-la ao cesto pois ela se encaixou direitinho no meu colo. Presta atenção nos olhinhos dela dizendo "me leva mamãe!!!"
Toda vez que caminhamos na Lagoa agora é isso: andamos, tomamos água de coco e chega a hora de "namorar" os animais que estão por lá à venda ou doação. E todo dia tem um que me encanta.
Dessa vez foi a Menina lhasa! Com direito a foto.