30 de setembro de 2009

Hoje o dia foi meu. Só meu!

Hoje cedo Osho me salvou, depois de uma noite mal dormida com a cabeça cheia.

Como ele escreve que "a pessoa inteligente decide por sua própria conta se irá dizer não ou sim", hoje eu disse sim para mim.

Pois bem...depois de fazer meus afazeres domésticos e maternais, saímos eu e o Gabriel, almoçamos e o deixei na escola. Decidi deixar o celular e o rádio no porta luvas do carro pois não queria ser incomodada. Minha vontade real era jogar os aparelhos no rio mas um deles não me pertence e o outro é caro demais, além de agredir o meio ambiente. Mas a sensação de não ser encontrada foi o máximo do luxo que pude sentir.

Fui ao salão cuidar das mãos e pés. Depois fui até o shopping para passar a tarde: fui ao cinema e depois fiquei entre as livrarias Cultura e Saraiva. Assisti ao filme A Verdade Nua e Crua que é até simpático mas sem compromisso nenhum. Aliás era isso mesmo o que eu queria: nada de compromisso. O filme valeu para rever Gerard Butler que é tudo de bom. Terminei a tarde lendo alguns pedaços de livros nas livrarias, vendo vitrines e passando o tempo até chegar o horário do ensaio do coral.

Adorei o meu dia e a minha companhia.

2 comentários:

Renatinha disse...

Dia feliz é dia que a gente se basta, a gente dá o maior presente que podemos nos dar, nossa companhia silenciosa...
beijos
Re

Ana Paula Britto disse...

Pois é...ontem o dia foi silencioso, ou quase, pois teve a passagem pelo coral. Delícia!!!
E vc, como está? Já conseguiu ver a cor do mar e usar seu filtro solar novo?
Beijo.
P.S.: Achei legal você passar por aqui!