30 de junho de 2009

Arrependimento

Estou começando a me arrepender por não ouvir a minha mãe;

Estou começando a me arrepender de lembrar dos meus sonhos e planos que tinha para minha vida quando eu ainda era criança;

Estou começando a me arrepender de um dia ter acreditado que eu seria a heroína da minha história;

Estou começando a me arrepender por acreditar que sendo uma pessoa boa e fazendo o bem eu serei recompensada de alguma maneira. (Alguém ainda acredita nisso? Acho que só a idiota aqui mesmo...)

Pronto, falei! Será que agora eu consigo dormir?

29 de junho de 2009

Recado

Para bom entendedor...



Se me der um beijo eu gosto
Se me der um tapa eu brigo
Se me der um grito não calo
Se mandar calar mais eu falo
Mas se me der a mão
Claro, aperto
Se for franco
Direto e aberto
Tô contigo amigo e não abro
Vamos ver o diabo de perto
Mas preste bem atenção, seu moço
Não engulo a fruta e o caroço
Minha vida é tutano é osso
Liberdade virou prisão
Se é amor deu e recebeu
Se é suor só o meu e o teu
Verbo eu pra mim já morreu
Quem mandava em mim nem nasceu
É viver e aprender
Vá viver e entender, malandro
Vai compreender
Vá tratar de viver
E se tentar me tolher é igual
Ao fulano de tal que taí

Se é pra ir vamos juntos
Se não é já não tô nem aqui

(Gonzaguinha)

Horóscopo

Meu horóscopo hoje, por Eunice Ferrari:

"Sensação de perda de oportunidades pode atrapalhar o andamento astral de resoluções importantes em sua vida. Tenha fé e acredite no andamento natural da vida. A natureza tende sempre ao equilíbrio, portanto, compreenda que o pior já passou e que a partir de agora tudo tende a melhorar."

Que assim seja!

17 de junho de 2009

Final de semana agitado

No próximo sábado, 20/06, tem trabalho no Centro com as crianças e suas famílias de manhã, festa junina na escola do Gabriel a tarde, a minha primeira apresentação oficial com o Coral num Encontro de Corais que acontecerá aqui em Campinas e mais: comemoração de aniversário de namoro (essa vai durar o dia todo, a noite toda, o final de semana inteiro...)

E hoje, enquanto ensaiava e me preparava para a apresentação, é que fui perceber que uma das músicas do repertório tem tudo a ver com o aniversário. Já vou deixar Amor avisado de que, quando eu cantar essa música, estarei cantando para nós.



Love, soft as an easy chair
Love, fresh as the morning air
One love that is shared by two
I have found with you
Like a rose under the April snow
I was always certain love would grow
Love, ageless and evergreen
Seldom seen by two
You and I will
make each night the first
Everyday a beginning
Spirits rise and their dance is unrehearsed
They warm and excite us
'Cause we have the brightest love
Two lights that shine as one
Morning glory and midnight sun
Time, we've learned to sail above
Time, won't change the meaning of one love
Ageless and ever evergreen

Amor, macio como uma poltrona
Amor, fresco como o ar matutino
Um amor que é compartilhado por dois
eu encontrei com você
Como uma rosa, sob a neve de abril
Sempre foi certo que o amor brotaria
Amor, eterno e perene
Raramente visto por dois
Você e eu faremos de cada noite uma primeira noite
De cada dia um começo
Espíritos se elevam e sua dança não é ensaiada
Eles nos aquecem e nos provocam
pois temos o amor mais esplendoroso
Duas luzes que brilham como uma só
A beleza da manhã e o sol da meia-noite
Tempo em que aprendemos a planar alto
Tempo que não mudará o sentido de
um amor eterno e sem, sem fim

7 de junho de 2009

Primeiro ano

Faz 1 ano que recebi o primeiro e-mail num final de semana aparentemente normal. Aparentemente, pois não sabia que o susto que tomei me levaria para algo maior. Chorei, com raiva de mim por ser tão tonta, relendo o e-mail várias e várias vezes. Ri muito também, pois os toques de ironia estavam presentes. E eu com essa super mania de não querer viver a vida sem mergulhar fundo, recusei um convite que só seria aceito uma semana depois, exatamente no Dia dos Namorados.
Uma semana depois...Para o primeiro beijo foi o tempo de um jantar. Do primeiro beijo para eu me apaixonar então, foi imediato.Pronto!!! Lá estava eu toda derretida pelo mocinho que se lembrava de mim quando ouvia a música Estrela do Gilberto Gil. Lá estava a minha armadura caindo por terra.
Se passou 1 ano e estou relendo os e-mails. E dessa vez não choro, apenas me delicio com o que já foi escrito.
Fazendo um balanço desse ano vivido juntos eu chego a um saldo positivo. As juras de amor, o amor vivido e sentido, as risadas e os momentos dolorosos compartilhados, as longas conversas e filosofias para deixar a relação melhor a cada dia.
E, às vezes, eu olho para o Amor e sinto como se fosse a primeira vez. Me dá até um frio na barriga numa mistura de felicidade e ansiedade. O mesmo frio na barriga de 1 ano atrás.
Aí eu percebo que estou me apaixonando por ele mais uma vez...e mais uma vez...e mais uma vez...

Estômago

Há de se ter estômago para assistir o filme Estômago.
Música e atores deliciosos, apaixonantes. Divertido e inteligente. Mas é um filme pesado, de longa digestão.
Recomendo.

3 de junho de 2009

Para pensar - 7

"O Homem perguntou ao Trabalho:
- Qual o elemento mais resistente que encontraste, observando a Natureza?
- A pedra, respondeu o Trabalho.
A água que corria brandamente em derredor, escutou o que se dizia e, em silêncio, descobriu um meio de pingar sobre a pedra e, com algum tempo, abriu-lhe grande brecha, através da qual a água passava de um lado para outro.
O Homem anotou o acontecido e indagou da água sobre o instrumento que ela usara para realizar aquele prodígio.
A água humildemente respondeu simplesmente:
- Foi a Paciência."

(Paciência e Prodígio - Emmanuel)