27 de abril de 2009

Yamandu e Dominguinhos


Descobri por acaso esse CD. Ouvi, me apaixonei e corri na Fnac comprar para eu e Amor nos deliciarmos no final de semana. Show!!!



Recomendo!

Descomplicando



Porque eu insisto em complicar a vida? Coisas bobas outras nem tanto. Mas no fundo são todas muito simples.

Sofro sem necessidade alguma. E penso: Se eu morrer agora, nesse instante, o que vou levar dessa vida, meu Deus? Indecisões? Preocupações?

E a vida que deixei de viver? As entregas as quais não me permiti?

Porque? Por medo? Medo de quê?

Não adianta me lançar de joelhos no chão e implorar que Deus me arranque o tormento. Ele está do meu lado sim! Mas eu preciso tomar uma atitude e me jogar. Isso mesmo, como diz uma querida amiga-irmã: "Se joga mulher, tá esperando o quê? O tempo passar, as oportunidades irem embora? Se cair, do chão você não vai passar amiga!"

É...do chão eu não vou passar...vou sofrer alguns arranhões, talvez. Mas, o que é um arranhão para quem já caiu com a cara e a coragem no chão? Nada, nada...

Tive algumas experiências fantásticas e ao mesmo tempo doloridas e intensas no último final de semana. Pude ajudar de maneira mais efetiva uma pessoa muito especial para mim, que tem me ensinado muito sobre amor ao próximo e sobre as diferenças. Assisti alguns vídeos de um rapaz chamado Nick Vujicic que não tem nem os braços nem as pernas e dá um banho de esperança e vitalidade. Há vários vídeos dele no YouTube. Ontem fomos, eu e Amor, no 1° Festival Internacional de Leitura de Campinas e assistimos uma apresentação de dança com pessoas deficientes, algumas em cadeira de rodas e crianças com Síndrome de Down. Me foi tão chocante que pensei que não iria suportar até o fim. Lágrimas escorreram. E não foi chocante porque vi pessoas especiais dançando. Fiquei chocada porque constatei ao vivo e à cores que não existem limites para se conseguir o que quer. Não existe limite, sou capaz de fazer qualquer coisa a que me dedique, faça com amor, com vontade. Qualquer coisa!

(Abro um parênteses aqui, pois a noite terminou em grande estilo: show de Toquinho com a Orquestra Sinfônica de Campinas. Me emocionei ao ouvir "Eu sei que vou te amar.")

Voltando ao assunto principal...

Preciso seguir o conselho de outra amiga-orientadora: "Você tem o dever de mudar essa história, você é uma guerreira! Não tenha medo: você não está sozinha. Tem gente ajudando, amparando você. Agora vai..."

Fui...

A Maturidade


Sempre tive a mania de, ao ler, fazer anotações. Assim, fixo melhor a ideia proposta, como se estivesse estudando para uma prova.

E eu me lembrei que, em algum lugar, estavam guardadas as minhas anotações que trouxe a pouco tempo da casa da minha mãe. Acordei hoje com trechos de um texto na minha cabeça e que faz todo o sentido para o momento.

O texto foi publicado na revista Cláudia em Junho de 1992 mas não anotei quem escreveu. E é atual mesmo depois de quase 17 anos.

A Maturidade

...Ela mostra sem pudor a irreversibilidade do que construímos juntos.

- A primeira transa, a chegada do primeiro filho, a casa nova, o almoço preparado a quatro mãos...EUFORIA!
- A rotina diária, o cansaço depois do expediente, as doenças das crianças, o dinheiro curto...TRISTEZA!
- O ciúme, a discussão, o sexo negado, as palavras não ditas, as que nunca deveriam ter sido pronunciadas...ANGÚSTIA!
- A cumplicidade, o diálogo só feito de olhares, o braço que nos rodeia na hora do desabafo, o reencontro depois da ausência, o grande pequeno sonho compartilhado...SEGURANÇA!

A tela de nossa maturidade nos mostra quais os sentimentos que mais pesaram na balança. E se o prato se inclinar a nosso favor, se no jogo de luzes e sombras a solidariedade ofuscar as mágoas, finalmente compreenderemos o verdadeiro alcance das juras de amor, ingenuamente repetidas no momento da paixão. Então, ficará um único desejo, digno de ser expressado: "Já que só aos eleitos é dado o privilégio de morrer num mesmíssimo instante, pelo menos seja você, sejam tuas mãos a fechar meus olhos".

16 de abril de 2009

Você vai me seguir

Hoje acordei com essa música na cabeça. Não preciso dizer que fiquei com ela o dia todo na cabeça:



Você vai me seguir
Aonde quer que eu vá
Você vai me servir
Você vai se curvar
Você vai resistir
Mas vai se acostumar
Você vai me agredir
Você vai me adorar
Você vai me sorrir
Você vai se enfeitar
E vem me seduzir
Me possuir, me infernizar
Você vai me trair
Você vem me beijar
Você vai me cegar
E eu vou consentir
Você vai conseguir
Enfim, me apunhalar
Você vai me velar
Chorar, vai me cobrir
E me ninar

(Chico Buarque - Ruy Guerra)

13 de abril de 2009

Hoje



Hoje o coração está apertado. Está perdido, desorientado. Com vontade de ganhar o mundo e as pessoas, ao mesmo tempo que quer ficar quietinho esperando o tempo passar.

Hoje meu coração:

- Está com medo de todos os esforços serem em vão, de não surtir efeito nenhum.
- Está com medo que o trabalho de se manter em pé não seja recompensado.
- Está com medo de que suas demonstrações de amor e carinho não sejam suficientes para as outras pessoas.
- Está com medo de não conseguir colocar em prática tudo que que tem aprendido nos livros e nas palestras da Doutrina.
- Está com medo de ter mais medo do que fé.

Talvez seja legal então insistir na oração, no silêncio, na resignação.

E esperar essa fase passar...

11 de abril de 2009

Tia-avó coruja

Pois é...sou tia-avó. De 3 sobrinhos-netos. Como venho de uma família grande, muitas irmãs (assunto para outro post), vários sobrinhos adultos e alguns casados, assim chegaram os filhos. Se minha irmã é avó e eu sou tia de meus sobrinhos (dã!), logo sou tia-avó dos filhos de meus sobrinhos.

Delícia, pois brinquei e fui para a balada com meus sobrinhos, (num passado não tão passado assim!!) e agora vejo os filhos de meus sobrinhos crescerem.

Família grande é uma bênção por isso: cresce e multiplica rapidinho, a casa está sempre cheia.

Olha só que gostosuras:

Valentina


Domênica (irmã de Valentina)


Caetano (mora longe, em João Pessoa/PB. Saudade!!!)


Amo de paixão...

9 de abril de 2009

Poder Além da Vida


Assisti um filme no início do ano passado muito legal, Poder Além da Vida. O filme contém várias mensagens, algumas já manjadas mas nem sempre praticadas, outras expostas de uma maneira diferente.
Vou deixar aqui uma das mensagens mais legais na minha opinião e que, praticamente, resume o filme todo:

"Onde você está?" AQUI
"Que horas são?" AGORA
"O que é você?" ESSE MOMENTO

Qual é o grande Poder? Viver AQUI, AGORA, ESSE MOMENTO

Enjoy it!

8 de abril de 2009

É tempo de ter tempo


Acabo de voltar de uma apresentação na escola do meu filho, uma celebração para a Páscoa. As crianças do 1°ano fizeram apresentação de teatro, músicas e a oração de São Francisco de Assis, pois é um colégio católico. Fiquei muito feliz, orgulhosa e encorujada quando ouvi da professora do Gabriel que ele era o único da sala que conhecia a oração. Eu ensinei para ele e nós sempre cantamos juntos antes de dormir. E o tema de trabalho esse ano na escola é Paz.

Mas o teatro foi sobre o tema Tempo."Temos hora mas não temos tempo", repetia o ator mirim da peça. Não temos tempo para olhar para nossos filhos, nossa família, nossos amigos, nossos necessitados (sim! eles são nossos!), nossa natureza, nossos animais.

Foi lindo, chorei até....(novidade! ando sentimental de uns tempos para cá!)

Vivemos correndo, dando atenção para o que não merece e deixamos passar momentos preciosos. Momentos de diversão, de alegria, de doação, de comunhão com o próximo a até mesmo com a gente mesmo. Quantas vezes a gente se esquece da gente?

Que esse período de Páscoa sirva, além de comer muito chocolate, uma oportunidade de repensarmos nossos valores, nossas atitudes, nossos sentimentos com relação ao outro e ao universo.

Páscoa: passagem da morte para vida, recomeço.

Boa reflexão para todos!

6 de abril de 2009

Tudo novo de novo

Adoro usar música para demonstrar meu estado de espírito. A música tem e sempre teve participação forte na minha vida. Sempre ouvi MPB e boleros quando pequena em casa, depois vieram as aulas de música clássica no ballet pois a professora dizia que precisávamos conhecer a música para poder dançar. E as aulas de piano, primeiro forçadas pela minha mãe e depois por livre e espontânea vontade e aí ocorreu a evolução. Hoje eu canto no Coral de Campinas. Sempre rodeada pela música...

E essa música do Paulinho Moska é uma delícia: letra e melodia.

E, para variar, é tudo novo de novo na minha vida...(pelo menos para uma parte da minha vida!)
Vamos começar
Colocando um ponto final
Pelo menos já é um sinal
De que tudo na vida tem fim

Vamos acordar
Hoje tem um sol diferente no céu
Gargalhando no seu carrossel
Gritando nada é tão triste assim

É tudo novo de novo
Vamos nos jogar onde já caímos
Tudo novo de novo
Vamos mergulhar do alto onde subimos

Vamos celebrar
Nossa própria maneira de ser
Essa luz que acabou de nascer
Quando aquela de trás apagou

E vamos terminar
Inventando uma nova canção
Nem que seja uma outra versão
Pra tentar entender que acabou

Mas é tudo novo de novo
Vamos nos jogar onde já caímos
Tudo novo de novo
Vamos mergulhar do alto onde subimos

(Paulinho Moska)

2 de abril de 2009

Para pensar - 6

"Em relação a todos os atos de iniciativa e de criação, existe uma verdade fundamental cujo desconhecimento mata inúmeras idéias e planos esplêndidos: a de que no momento em que nos comprometemos definitivamente, a providência move-se também.
Toda uma corrente de acontecimentos brota da decisão, fazendo surgir a nosso favor toda sorte de incidentes e encontros e assistência material que nenhum homem sonharia que viesse em sua direção.
O que quer que você possa fazer ou sonhe que possa, faça. Coragem contém genialidade, poder e magia. Comece agora."

(Goethe)