10 de dezembro de 2008

Mexeu


Li e ainda não sei se gostei e se aceito. Acredito que devemos perdoar sempre pois somos seres imperfeitos e em vários graus de evolução, portando não dá para ser perfeito. Mas mexeu com meus pensamentos.

SOBRE O PERDÃO: Não sei se se deva perdoar sempre. Como perdoar o torturador? Como perdoar o adulto que espanca uma criança? Como perdoar a inquisição, os campos de concetração, a bomba atômica, os homens públicos que se enriquecem às custas do dinheiro do povo que sofre e morre? Quem perdoa tudo é porque não se importa com nada. (Rubem Alves, Quarto de Badulaques XVIII)

Como sempre digo: essa história de ler, estudar, conhecer, pensar e não me contentar com o que está aí...ai!!, ainda vai me levar longe.

Um comentário:

Fábia - Biba disse...

Eu concordo com o texto. Não podemos perdoar tudo e todos sempre. Existem coisas, pessoas, que nos magoam profundamente e não podemos simplesmente esquecer e perdoar.
O que tenho aprendido com o passar dos anos é que você tem que pensar antes de fazer alguma coisa para não magoar alguém e assim, não ter que pedir perdão.
O perdão não apaga todas as lágrimas, toda a decepção, toda a tristeza que tivemos por dias após sermos magoados.
Um beijo querida.
Biba